Shinobi Legends Episódio 1 Gaiden: Genesis

shinobi legends 5 elementos

Leia o Capítulo 1: Yan, o Capítulo 2: A primeira missão e o Capítulo 3: Duas faces da mesma moeda. Esta Gaiden pode ser lido mesmo por quem não leu os capítulos anteriores, contudo será melhor apreciado se já tiver lido.

Episódio 1: Nasce uma lenda

Gaiden 1: Genesis

“Era uma vez uma criança que veio de terras d’além mar e sozinha se criou desde que podia lembrar”

– Assim começam os versos de “A origem de Toiga”, história que narra os primeiros eventos das sociedades do Continente Toiga.

“A criança vivia entre coelhos, lobos, águias e macacos. Aprendeu a caçar, a se defender e a viver da natureza.

Anos se passaram e foi então que ele encontrou um navio atracado na praia e pessoas iguais a ele.

Por anos ele estudou o bicho-homem de longe. Aprendeu sua língua, seu modo de andar e habilidades manuais.

Foi então que mais do que árvores esparsas e animais para se alimentar, o bicho-homem , em dez naquela época, começou a destruir tudo aquilo que o jovem amava. Mesmo com armas que pareciam brandir trovões, os invasores não puderam resistir à força da fúria do jovem e sua ligação com a natureza.

Menos de seis meses após o incidente que eliminou a primeira leva, chegou uma segunda embarcação, desta vez com uma bandeira diferente. Também, o jovem foi diferente, aproximando-se desde o inicio. Foi assim que conheceu Lily e esta o nomeou Toiga.

Apenas dois casais sobreviveram à viagem, além de Lily. Uma boa gente que soube viver em paz naquela nova terra. E a povoou.

Toiga e Lily tiveram cinco filhos, porém um morreu durante o parto. Os quatro filhos sobreviventes se uniram aos quatro filhos dos outros casais e assim, a população do continente Toiga cresceu e o poder de Toiga foi repartido, passado e repassado.”

– Vovô, então as pessoas da Floresta, Athlon, Duna e até Montesan são todos parentes? –Perguntou um pequeno Yan.

– Sim, meu filho –Seu avô, mestre Duke era um homem corpulento, loiro e que sempre usava seus óculos escuros. Infelizmente, a humanidade esquece que somos todos irmãos. Mas continuando a história, Toiga era capaz de dominar os cinco elementos da natureza e do Ki: Terra, Fogo, Água, Madeira e Metal. A cada filho concedeu um poder, sendo o elemento Metal, do natimorto, repartido entre os quatro. Contudo, é claro, todos aprenderam a usar os outros elementos também. E eles viveram em paz e harmonia, foram os seu filhos, netos de Toiga, que já se esqueceram do equilíbrio criado por seu avô, que iniciaram essa guerra sem fim.

O pequeno Yan olhava para o avô sem entender muito sua triste face. Yan então abraçou Duke com força e disse com sua aguda voz de criança:

– Não se preocupe vovô, vou trazer esse tal de “Equilíbrio” de volta!

Duke sorriu e beijou-lhe entre os cabelos.

– Então, é melhor ir dormir senhor “equilibrador”, amanhã temos treino desde cedo, ano que vem irá para academia e terá que ser o melhor para cumprir sua promessa. Temos muito trabalho a fazer.

Duke o deixou deitado em seu quarto e foi para a sala. Lá, uma sombra se espreitava por trás de cômodos não iluminados.

– Huo, saia daí, sei que é você –Duke falou enquanto pegava uma garrafa de bebida do armário

Como que uma sombra saída de outra, Capitão Huo sai de seu esconderijo trajando seu uniforme azul.

– A história de Toiga é a preferida dele, não é?

– É sim –Duke deu um bom gole em sua bebida e largou-se num sofá. Sente-se, velho amigo.

Huo acomodou-se em outro sofá e inclinou-se para frente.

– Mal sabe ele que essa história tem muito a ver com ele mesmo. Tão pouco que seu destino poderá ser tão grandioso quando o de Toiga, mas ele ainda é pequeno demais para entender.

– Permita-me dizer algo sobre ele: Não foi lhe dado opção no passado,  agora ele a tem. Não vou permitir que uma nação, ainda que seja a minha, use meu neto para qualquer coisa. Se for para ele se tornar qualquer coisa, que seja por sua escolha.

Huo se levantou e com um aceno de cabeça agradeceu a sinceridade do amigo. Estava de saída, porém virou-se para Duke e disse:

– Mestre, fico muito feliz por Yan estar sendo criado por alguém com tão grande caráter. Espero que quando sua guarda for dada a mim, na academia, eu seja capaz de me igualar em idoneidade.

– Pelo bem deste mundo, eu também espero –Duke deu um novo gole em sua bebida, enquanto o Shinobi desaparecia.

Fim do Episódio 1.

Adicione-nos no Twitter e Facebook.

Deixe um comentário

Arquivado em Conto, Cultura SL, Episódio 1, Gaidens

Descriptografe seus pensamentos

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s