Recesso de duas semanas!

Yan shinobi uniforme

Estamos em recesso das histórias de Yan e seus amigos, por motivos de força maior: troca de internet e PC!

Espero que os leitores continuem a vir e degustar do material. Em uma semana haverá mais material especial e ai então novos capítulos!

Por enquanto, aproveite para ler os capitulos que perdeu e volte preparado para mais emoção na conclusão do Episódio 2!

Dr. Mauricio Barreto

Leia o Capítulo 1 aqui.

A promoção fo Twitter se intensificou! Os 10 primeiros que seguirem o Shinobi Legends (@shinobilegends) serão seguidos pelo SL e pelo @morfeubarreto, do site Heroi X.

E também tem nossa página do Facebook!

Deixe um comentário

Arquivado em Gerenciamento

[ENQUETE] – O que está achando de Shinobi Legends?

silhueta ninja sombra

Escrever é uma arte sagrada, dominada por poucos. Prazerosa, porém igualmente trabalhosa. Para continuar, melhorar e evoluir é necessário o feedback dos leitores. Shinobi Legends não é diferente!

Elaborei um mini senso para conhecer meu público atual. Peço a paciência, sinceridade e minutos do seu tempo para responder os questionários abaixo.

Dr. Mauricio Barreto

Leia o Capítulo 1 aqui.

A promoção fo Twitter se intensificou! Os 10 primeiros que seguirem o Shinobi Legends (@shinobilegends) serão seguidos pelo SL e pelo @morfeubarreto, do site Heroi X.

E também tem nossa página do Facebook!

Deixe um comentário

Arquivado em Gerenciamento

Episódio 2: O guerreiro e o filósofo – Capítulo 4: Equipe Pi

Olá Legendários Shinobis!!! Desculpe a semana com hiato, mas foi necessário para deixar o material da melhor forma possível.

Só para avisar que os Episódios são dividos de forma a dar um sentido completo a uma história (assim como num episódio de anime), enquanto os capítulos seguem independentes (ou seja, o Episódio 1 começa do Capitulo 4 e não do Capitulo 1) para contar o contexto maior de Shinobi Legends!

shinobi legends 5 elementos

Leia o Capítulo 1 aqui.

Episódio 2: O Guerreiro e o Filósofo

Capítulo  4: Equipe Pi

NOITE de 04 de MARÇO de 815dK

– Ou eu sou o ninja mais sortudo do mundo ou o mais azarado –Pensou Yan.

Ele estava com seu uniforme azul chamuscado e preso em uma jaula subterrânea, acorrentado pelos punhos a uma parede por correntes grossas e luvas de aço, com as mãos para trás. À sua volta, caveiras e corpos se amontoavam também presos como ele. Um único homem vivo estava a sua frente. Era jovem, com a pele mais morena do que a dele, vestindo uma túnica estranha de sacerdote e usando óculos. Seu cabelo negro longo e o os traços finos do rosto mostravam que ele era um athloniano.

Yan examinou toda a cela, em busca de pontos de escape, contudo a porta guarnecida por fora por dois soldados era a única saída e não lhe parecia muito convidativa. As algemas também não pareciam querer ceder com facilidade.

– Ei, ninja –Chamou o rapaz do outro lado. Você tá muito arrumadinho pra quem já foi torturado. Acredite, vai acontecer e é algo que não vai esquecer nunca… nas horas que vão te restar de vida depois disso –Deu um riso estranho.

Yan manteve-se calado e tentou não se irritar com o colega de cela, pois se perdesse o controle seria fatal. No entanto, também sabia que a situação era fatal de qualquer forma.

NOITE de 01 de MARÇO de 815dK.

BASE RYURO, ALOJAMENTO MASCULINO DE CADETES.

Era uma noite silenciosa no alojamento. Yan lia o arquivo da próxima missão, sentado em sua cama, aproveitando a trêmula luz de uma vela.

Já se passara algum tempo desde sua primeira missão em Ryuro e agora estava na equipe Pi, formada por ninjas excepcionais, de acordo com o Capitão Luke. Ainda não haviam se encontrado, no entanto ele já sabia que além dele haveria mais cinco na equipe. Sua primeira missão seria em dois dias e a primeira reunião de grupo era no dia seguinte. Faria uma missão classe 3 (as missões variam de 1 a 5, sendo crescentes em dificuldade) para fazer reconhecimento de uma área recentemente desmatada a dez quilômetros da base, na direção de Montesan.

A noite passava lentamente e a apreensão de Yan quanto a sua nova posição apenas crescia. Adormeceu sem perceber e acordou ao soar da sirene geral com um susto que o fez levantar de imediato. Após sair do refeitório foi direto para o dojo 3, onde Capitão Luke o esperava na porta.

– Vejo que pontualidade não é mais moda entre os Kagekureos! – Ironizou Luke.

– Desculpe, Capitão, eu… –Yan depois percebeu que Luke estava rindo descontroladamente. Cara estranho –pensou, apenas parando ao seu lado para esperar a risada terminar, contudo com o capitão ainda rindo foi encaminhado para dentro do dojo.

– Pessoal, esse aqui é o cara de Kagekure de quem falei, o nome dele é Yan! – O Capitão Luke apresentou-o ao grupo a frente.

O dojo feito de madeira era bem largo, com vários tatames e materiais de ginástica espalhados e ao centro encontravam-se quatro pessoas lado a lado. A equipe era composta por pessoas bem diferentes. Havia um rapaz grande e musculoso, uma jovem bonita de cara fechada, um musculoso com várias cicatrizes no corpo e um baixinho faixa vermelha que veio lhe cumprimentar.

– Olá, eu sou Sano  -apertou-lhe as mãos com força e balançou com vontade. Aqueles lá são os nossos companheiros, o da direita, aquele  grandão é o Bill –Este acenou brevemente. Aquela de cara amarrada é a Lana –Esta virou o rosto. E o que esta… estava ali, era o Kim –Este estava fazendo flexões de cabeça para baixo nas barras paralelas.

– Bem, erh, olá pessoal –Yan não sabia o que falar depois de tantas reações diferentes.

– Agora que todos são amiguinhos, podemos falar das coisas importantes – Luke disse levando-os a uma abertura secreta no chão de madeira.

Ligou uma luz de lamparina e com um mapa em cima da mesa explicou a missão, a qual todos já conheciam por alto.

– Essa área desmatada pode ser um novo posto avançado de Montesan, nossa missão será investigar a área sem levantar suspeitas e voltar com o máximo de informações possíveis. Entendido? –Luke viu todos afirmarem com a cabeça.

PERTO DA ÁREA DESMATADA, DIA SEGUINTE.

Kim ia por cima de todos, na copa das altas árvores, visualizando pontos vulneráveis a observação e os perigos À frente, o outro rastreador, Yan, ia atrás, apagando os rastros. Bill ia na frente desbravando como o atacante, Capitão Luke ia logo atrás dele, coordenando todos, com Lana e Sano sendo os agentes de ligação.

Em certo ponto, Kim acena sua descida e Luke ordena a parada de todos com um movimento de mão. Kim desceu habilidosamente pelos troncos e galhos.

– Há realmente um posto avançado lá, mas não é de Montesan –Todos ficaram surpresos com o relato de Kim. Quem está lá são Athlonianos e me parecem sulistas pelas roupas mais abertas.

– Hmm… isso realmente complica as coisas –Luke disse desenhando algo no chão. O avançar de um posto de Athlonianos é rápido, muito mais rápido do que o de Montesan ou mesmo o nosso. Se eles mantiverem esse ritmo, chegarão ao nosso território em menos de 2 semanas e será o fim de Ryuro.

– Nosso exército pode pará-los – Sano respondeu prontamente.

– O problema não é a batalha em si, mas sermos descobertos e perdermos o sigilo de um posto secreto que já existe há mais de10 anos e é crucial para o shogunato –Lana rebateu rispidamente fazendo Sano ruborizar de não ter pensado em algo óbvio.

Yan e Kim fizeram um perímetro em torno do grupo, enquanto o Capitão Luke pensava num plano e os outros faziam checagem do estoque de armas e mantimentos.

– Kim, posso te perguntar uma coisa? –Yan aproximou-se puxando uma linha fina, ao lado da que o colega esticava.

– Pode fazer a segunda… –Kim pareceu pela primeira vez mais aberto a falar, Yan pensou que poderia ser o fato de estar em missão que o deixava mais tranquilo.

– O Capitão, como ele é? –Yan hesitou por um momento pensando em dizer “deixa pra lá”, contudo manteve-se firme.

– Vê minhas cicatrizes? – Yan respondeu que sim com a cabeça. Foi tudo culpa dele.

Yan parou e viu Kim levar seu rolo de linha, observando todas as cicatrizes de seu rosto, braços e as que lembrava de ter visto no dojo. De um salto, Kim alcançou o topo de uma árvore fez uma armadilha. Ao descer, pousou ao lado de Yan.

– Foi durante uma missão, se não fosse por ele, eu não estaria só com essas cicatrizes. Ou estaria mutilado, ou não estaria mais vivo –Kim adicionou à resposta.

Yan ficou ainda mais surpreso com a resposta e ficou feliz por ele ser seu Capitão.

Um barulho interrompeu a conversa. Kim pediu para que Yan vigiasse e ele foi ao encontro de Lana para investigar o barulho. Ele havia vindo de um ninja que caíra em uma armadilha, apenas um faixa vermelha que deveria estar retornando de alguma missão. Após avaliar o local e ver que não havia risco, os outros membros da Equipe Pi se reuniram ao seu redor.

– Parece morto, não sinto batimentos cardíacos –Sano falou examinando-o.

Luke pediu que se afastasse e abraçou o ninja no chão.

– Lewis, bom garoto, mira ruim. O corpo está frio e o coração está fraco, mas seu Ki não o deixou. Ele está vivo –Luke levantou-se e então olhou as armadilhas ao redor. Sem dúvida, armadilhas com esse tipo de defesa só podem ser dos athlonianos.

De repente, Yan teve um estalo e percebeu que o Capitão falara sério no dormitório quando lhe abraçara para comparar e saber quando estivesse morto.

– Sano, leve Lewis para a base, o restante de nós ficará e iniciará o ataque a base. Hoje, vamos derrubar esse posto de Athlon!

Continua…

Dr. Mauricio Barreto

Leia o Capítulo 1 aqui.

A promoção fo Twitter se intensificou! Os 10 primeiros que seguirem o Shinobi Legends (@shinobilegends) serão seguidos pelo SL e pelo @morfeubarreto, do site Heroi X.

Deixe um comentário

Arquivado em Conto, Episódio 2

Ficha Técnica: Capitão Luke

silhueta ninja sombra

Ainda sem imagem oficial

Nome: Luke

Nação: Shogunato da Floresta, base Ryuro, treinado em Corin

Idade: 27 anos

Nível: Faixa Verde (Capitão)

Elemento: Fogo

Aparência: Cabelos loiros, pele levemente morena, corpo atlético e de sorriso no rosto. Sempre vestindo seu impecável uniforme e também sempre sem máscara.

Habilidades: Jujutsu de nível avançado, estratégia, tenacidade, memória eidética, capaz de sentir pequenas vibrações e variações de Ki (por isso abraça todos os seus alunos, para memorizar o fluxo de Ki de cada um).

Arma principal: Nunchaku

História: Ainda há ser revelada por completo. O que podemos contar é que o Capitão Luke passou os últimos 5 anos protegendo a base Ryuro.

Ele já poderia ser um Faixa Preta, não fosse por uma missão há 8 anos, na qual ele desistiu do objetivo final para salvar seus companheiros de equipe, Sagan entre eles, sendo rebaixado de faixa verde para vermelha. Iniciou uma viagem pelo mundo, se aventurando por diferentes lugares, dentre todos os quatro cantos do continente Toiga. Aprendeu todas as línguas do continente, visitou muitos povos de culturas diferentes e lutou contra muitos fortes guerreiros.

Ao retornar da jornada, ainda como faixa vermelha, à época, recusou-se a se elevar de cargo por mérito e quis fazer as provas. Suas notas foram as melhores já vistas num teste-verde, sendo alçado ao posto de treinador dos faixas brancas, por sua própria escolha, função que ocupa até hoje.

Dr. Mauricio Barreto

Leia o Capítulo 1 aqui.

A promoção fo Twitter se intensificou! Os 10 primeiros que seguirem o Shinobi Legends (@shinobilegends) serão seguidos pelo SL e pelo @morfeubarreto, do site Heroi X.

E também tem nossa página do Facebook!

Deixe um comentário

Arquivado em Fichas Técnicas

Imagens de Personagens – Liv, a mocinha

Liv kunoichi ninja shinobi legends

Por: Dr. Mauricio Barreto

“Não se engane com a beleza e aparência frágil dessa mulher, pois ela poderá lhe rasgar em dois”

Jack para Yan.

Liv é uma Shinobi de Kagekure que teve sua estréia ainda no primeiro capítulo, como uma tutora vermelha dos cadetes, dentre os quais, Yan estava.

Em Ryuro, há poucas kunoichis, mas as que estão lá são poderosas e Liv não é excessão.

Não alongarei muito o assunto para deixar novidades par suaficha técnica. Então fique só com sua imagem feita no Anime Maker 2.0.

A promoção fo Twitter se intensificou! Os 10 primeiros que seguirem o Shinobi Legends (@shinobilegends) serão seguidos pelo SL e pelo @morfeubarreto, do site Heroi X.

E também tem nossa página do Facebook!

Deixe um comentário

Arquivado em Fichas Técnicas

Shinobi Legends Episódio 1 Gaiden: Genesis

shinobi legends 5 elementos

Leia o Capítulo 1: Yan, o Capítulo 2: A primeira missão e o Capítulo 3: Duas faces da mesma moeda. Esta Gaiden pode ser lido mesmo por quem não leu os capítulos anteriores, contudo será melhor apreciado se já tiver lido.

Episódio 1: Nasce uma lenda

Gaiden 1: Genesis

“Era uma vez uma criança que veio de terras d’além mar e sozinha se criou desde que podia lembrar”

– Assim começam os versos de “A origem de Toiga”, história que narra os primeiros eventos das sociedades do Continente Toiga.

“A criança vivia entre coelhos, lobos, águias e macacos. Aprendeu a caçar, a se defender e a viver da natureza.

Anos se passaram e foi então que ele encontrou um navio atracado na praia e pessoas iguais a ele.

Por anos ele estudou o bicho-homem de longe. Aprendeu sua língua, seu modo de andar e habilidades manuais.

Foi então que mais do que árvores esparsas e animais para se alimentar, o bicho-homem , em dez naquela época, começou a destruir tudo aquilo que o jovem amava. Mesmo com armas que pareciam brandir trovões, os invasores não puderam resistir à força da fúria do jovem e sua ligação com a natureza.

Menos de seis meses após o incidente que eliminou a primeira leva, chegou uma segunda embarcação, desta vez com uma bandeira diferente. Também, o jovem foi diferente, aproximando-se desde o inicio. Foi assim que conheceu Lily e esta o nomeou Toiga.

Apenas dois casais sobreviveram à viagem, além de Lily. Uma boa gente que soube viver em paz naquela nova terra. E a povoou.

Toiga e Lily tiveram cinco filhos, porém um morreu durante o parto. Os quatro filhos sobreviventes se uniram aos quatro filhos dos outros casais e assim, a população do continente Toiga cresceu e o poder de Toiga foi repartido, passado e repassado.”

– Vovô, então as pessoas da Floresta, Athlon, Duna e até Montesan são todos parentes? –Perguntou um pequeno Yan.

– Sim, meu filho –Seu avô, mestre Duke era um homem corpulento, loiro e que sempre usava seus óculos escuros. Infelizmente, a humanidade esquece que somos todos irmãos. Mas continuando a história, Toiga era capaz de dominar os cinco elementos da natureza e do Ki: Terra, Fogo, Água, Madeira e Metal. A cada filho concedeu um poder, sendo o elemento Metal, do natimorto, repartido entre os quatro. Contudo, é claro, todos aprenderam a usar os outros elementos também. E eles viveram em paz e harmonia, foram os seu filhos, netos de Toiga, que já se esqueceram do equilíbrio criado por seu avô, que iniciaram essa guerra sem fim.

O pequeno Yan olhava para o avô sem entender muito sua triste face. Yan então abraçou Duke com força e disse com sua aguda voz de criança:

– Não se preocupe vovô, vou trazer esse tal de “Equilíbrio” de volta!

Duke sorriu e beijou-lhe entre os cabelos.

– Então, é melhor ir dormir senhor “equilibrador”, amanhã temos treino desde cedo, ano que vem irá para academia e terá que ser o melhor para cumprir sua promessa. Temos muito trabalho a fazer.

Duke o deixou deitado em seu quarto e foi para a sala. Lá, uma sombra se espreitava por trás de cômodos não iluminados.

– Huo, saia daí, sei que é você –Duke falou enquanto pegava uma garrafa de bebida do armário

Como que uma sombra saída de outra, Capitão Huo sai de seu esconderijo trajando seu uniforme azul.

– A história de Toiga é a preferida dele, não é?

– É sim –Duke deu um bom gole em sua bebida e largou-se num sofá. Sente-se, velho amigo.

Huo acomodou-se em outro sofá e inclinou-se para frente.

– Mal sabe ele que essa história tem muito a ver com ele mesmo. Tão pouco que seu destino poderá ser tão grandioso quando o de Toiga, mas ele ainda é pequeno demais para entender.

– Permita-me dizer algo sobre ele: Não foi lhe dado opção no passado,  agora ele a tem. Não vou permitir que uma nação, ainda que seja a minha, use meu neto para qualquer coisa. Se for para ele se tornar qualquer coisa, que seja por sua escolha.

Huo se levantou e com um aceno de cabeça agradeceu a sinceridade do amigo. Estava de saída, porém virou-se para Duke e disse:

– Mestre, fico muito feliz por Yan estar sendo criado por alguém com tão grande caráter. Espero que quando sua guarda for dada a mim, na academia, eu seja capaz de me igualar em idoneidade.

– Pelo bem deste mundo, eu também espero –Duke deu um novo gole em sua bebida, enquanto o Shinobi desaparecia.

Fim do Episódio 1.

Adicione-nos no Twitter e Facebook.

Deixe um comentário

Arquivado em Conto, Cultura SL, Episódio 1, Gaidens

Shinobi Legends – Sistema de patentes e faixas ninja

sistema de faixas ninja shinobi legends

Os ninjas do Shogunato da Floresta usam um sistema de patentes em faixas que definem bem seu entrosamento com a natureza, o tamanho de seu Ki e, portanto, seu grau de periculosidade.

Estudante = A primeira classe é não oficial, formada pelos estudantes dos primeiros 6 anos de estudo do ninjutsu, chamados de “Mascotes” pelos ninjas formados.  Suas missões são mais básicas, com as quais podem aprender técnicas e habilidades que lhes serão útil na vida ninja (como limpar a casa de alguém, à noite, sem fazer barulho; caçar cachorros de rua para canis; auxiliar ninjas mais velhos como sparrings) .

Dentre as oficiais

Faixa branca (recém formado/recruta/cadete) = Esta é obtida ao final do 6º ano de treinamento, passando-se dois anos nesta. Sendo ainda considerado um estudante, tem que passar por uma prova final para medir as habilidades  do mnemônico JENIAO (Jujutsu, Estratégia, Ninken, Inteligência, Armada e Ocultamento) antes de recebê-la. Com a faixa branca, a o guerreiro passa a ser um ninja e como tal, poderá ser designado para todo tipo de missão, contudo por sua inexperiência, sempre é acompanhado por ninjas mais graduados em missões.

Faixa vermelha (soldado) = Após esses dois anos na branca e mais uma dura prova, o Shinobi é elevado ao posto de ninja formado, estando apto a participar de missões solo e em geral possuiu conhecimento básico que o qualifica para todos os tipos de missões. Pode gerir uma equipe de até dois cadetes.

Faixa verde (Capitão) = Ninja de alto nível. Para ir a esta patente, deve-se mostrar valor em missões de alto nível ou criar métodos eficiente que melhorem as habilidades, técnicas e estratégias da cultura ninja (como o ninja que inventou o sistema de armadilhas explosivas em “i”, onde após explosões sucessivas, o oponente se sente seguro numa zona neutra até que é pego pelo “Pingo do i”) ou uma nova prova (ainda mais específica que a do faixa vermelha, a qual pode até mesmo ser uma missão de risco calculado). Comandam equipes de até cinco ninjas faixas brancas, sozinhos ou muitos mais se aliados a outros faixas verdes ou vermelhas.

Faixa preta (General) = O mais alto posto shinobi. Sendo a graduação também por habilidades específicas e missões (estas de guerra ou contra-guerra), porém nunca por provas. São poderosos o suficiente para enfrentarem batalhões sozinhos. Apenas 5% dos ninjas chegam nessa patente.

O Jonin = Não é uma patente, mas um cargo. O melhor ninja de todo o reino é escolhido como líder do exército shinobi, respondendo apenas ao Shogun, por vezes, ele próprio tendo este cargo também.  Pelas Eras, em geral, há dois ou três ninjas com um nível de poder tão alto, capazes de se tornarem Jonin (o que mantém o equilíbrio em caso de morte de um deles).

Notas:

Ninken é o nome dado aos “golpes” dos ninjas de Shinobi Legends;

As provas graduam cada uma das habilidades JENIAO de 0 a 12, evoluindo a faixa daqueles que obtém ao menos 3 acima do nível atual ou 1 dois níveis acima.

Dr. Mauricio Barreto

Leia o capítulo 1 aqui.

Adicione-nos no Twitter e Facebook.

Deixe um comentário

Arquivado em Cultura SL